Vanja Orico

Vanja Orico (Rio de Janeiro, 15 de novembro de 1929 – Rio de Janeiro, 28 de janeiro de 2015), foi uma cantora, atriz e cineasta brasileira. Surgiu no cenário artístico cantando Mulher rendeira, tema do filme “O Cangaceiro” (1953), de Lima Barreto, mas começou sua carreira cantando no filme “Mulheres e Luzes”, em 1950, uma produção do cineasta Federico Fellini, quando estava na Itália estudando … Continuar lendo Vanja Orico

5 escritoras de la generación beat

“Una mujer en la audiencia pregunta:” ¿Por qué tiene tan pocas mujeres en esta mesa redonda? ¿Por qué tiene tan pocas mujeres en la programación de la semana? “¿Por qué tenía tan pocas mujeres entre los escritores Beat?” Y Gregory Corso, quedando de repente completamente serio, se inclina hacia adelante y dice: “Tenía mujeres sí, yo las conocía, sus familias las pusieron en hospicios, se … Continuar lendo 5 escritoras de la generación beat

Vita e Virginia, o filme sobre o amor entre Virginia Woolf e a poeta Vita Sackville

    Por fim, as primeiras imagens de Vita & Virginia, filme sobre o amor entre a incomparável Virginia Woolf (25/01/1882 – 28/03/1941), e a enigmática Vita Sackville West (09/03/1892 – 02/06/1962). As revistas, os escritos e as cartas de ambas as artistas permitiram que historiadores mantivessem está história viva até hoje, mesmo depois de 100 anos desse amor e amizade. O filme está na fase de … Continuar lendo Vita e Virginia, o filme sobre o amor entre Virginia Woolf e a poeta Vita Sackville

Eugenia Alvaro Moreyra: uma pioneira no jornalismo

Eugenia Brandão, que posteriormente tornou-se Eugenia Alvaro Moreyra, nasceu em Minas Gerais no ano de 1898 e mudou-se para o Rio de Janeiro ainda bastante jovem,após a morte de seu pai. Com atitude pouco usual para o início do século XX, circulava entre artistas e intelectuais, usava calça e paletó, fumava charutos. E é desse jeito que Eugenia se apresentou a redação do jornal A … Continuar lendo Eugenia Alvaro Moreyra: uma pioneira no jornalismo

5 escritoras da geração beat

“Uma mulher da plateia pergunta: “Por que tem tão poucas mulheres nesta mesa redonda? Por que tem tão poucas mulheres na programação da semana? Por que tinha tão poucas mulheres entre os escritores Beat?” e Gregory Corso, ficando de repente completamente sério, se inclina para frente e diz: “Tinha mulheres sim, eu conheci elas, suas famílias puseram elas em hospícios, foram parar no eletrochoque. Nos anos … Continuar lendo 5 escritoras da geração beat

11 mulheres que escreveram durante a Revolução Russa

A Boitempo lançou este ano o livro “A Revolução das Mulheres – emancipação feminina na Rússia soviética”, organizado por Graziela Schneider Urso. Com panfletos, atas, ensaios e artigos (alguns inéditos) traduzidos do russo para português, o livro traz a voz de 11 mulheres que pensaram a sua época. “Os primórdios das manifestações de autoras russas a respeito da condição feminina começam a se evidenciar em escritos … Continuar lendo 11 mulheres que escreveram durante a Revolução Russa

Hazel Scott

  Hazel Scott nasceu em West Indies, na ilha de Trinidad, em 1920. Sua mãe era uma pianista clássica e seu pai um pesquisador. Aos 4 anos de idade, mudou-se com a mãe para Harlem, um bairro de Nova Iorque, EUA. Aos 19 anos, abriu um show da Billie Holiday no Café Society. Depois desse dia, Hazel se tornou lendária. Convidada para tocar em diversos … Continuar lendo Hazel Scott