Eugenia Alvaro Moreyra: uma pioneira no jornalismo

Eugenia Brandão, que posteriormente tornou-se Eugenia Alvaro Moreyra, nasceu em Minas Gerais no ano de 1898 e mudou-se para o Rio de Janeiro ainda bastante jovem,após a morte de seu pai. Com atitude pouco usual para o início do século XX, circulava entre artistas e intelectuais, usava calça e paletó, fumava charutos. E é desse jeito que Eugenia se apresentou a redação do jornal A … Continuar lendo Eugenia Alvaro Moreyra: uma pioneira no jornalismo

Carolina Martuscelli Bori: uma militante psicologa

Nascida em São Paulo, no dia 4 de janeiro de 1925, filha de um imigrante italiano e mãe brasileira, tinha mais cinco irmãos. Aos seis anos, frequentava uma escola alemã. Cursou o antigo Curso Normal na Escola Caetano de Campos. Graduou-se em pedagogia pela Universidade de São Paulo (USP), em 1947. Especializou-se em Psicologia Educacional também pela USP, em 1948. A convite da Profa Annita … Continuar lendo Carolina Martuscelli Bori: uma militante psicologa

A primeira mulher a dirigir uma escola pública no Brasil

Com exceção das escolas mantidas por religiosas, nas escolas públicas foram os homens que por muito tempo ocuparam funções de diretores e inspetores. Esther Pedreira de Mello era baiana, da cidade de Cachoeira. Estudou na Escola Normal para ser professora primária a partir de 1897, após os exames finais realizados na 4ª escola feminina do1º Distrito, tendo sido aluna exemplar, razão pela qual foi convidada, … Continuar lendo A primeira mulher a dirigir uma escola pública no Brasil

Simone Adolphine Weil

Nascida no dia 3 de fevereiro de 1909, em Paris. Foi uma escritora, mística e filosofa francesa. Irmã mais jovem do matemático André Weil, Simone nasceu numa família judia não-praticante; ela e o irmão cresceram agnósticos. Simone já falava grego arcaico aos doze anos de idade. Aos 15, obteve um bacharelado em filosofia e passou três anos preparando-se para o exame da École Normale Supérieure … Continuar lendo Simone Adolphine Weil

Anália Franco

Anália Franco (Avenida Anália Franco, no Tatuapé, zona leste da cidade de São Paulo) Escritora, professora e jornalista, nasceu em Resende, no Rio de Janeiro, em 1º de fevereiro de 1853. Colaborou em jornais literários e na imprensa feminista. Em 1901, criou a Associação Feminina Beneficente e Instrutiva de São Paulo, preocupando-se com a miséria e a erradicação do analfabetismo. Em 1903, foi pioneira na … Continuar lendo Anália Franco

Anayde Beiriz

Poeta e professora, ela escandalizou a sociedade retrógrada da Paraíba com o seu vanguardismo: usava pintura, cabelos curtos, saía às ruas sozinha, fumava, não queria casar nem ter filhos, escrevia versos que causavam impacto na intelectualidade paraibana e escrevia para os jornais. Anayde Beiriz nasceu em 1905, em João Pessoa. Diplomou-se pela Escola Normal em 1922, com apenas 17 anos, destacando-se como primeira aluna da … Continuar lendo Anayde Beiriz

Beatriz Nascimento

Maria Beatriz Nascimento nasceu em Aracaju em 1942, filha de uma dona de casa e de um pedreiro, ela teve dez irmãos. Aos sete anos, ela e sua família migraram para a cidade do Rio de Janeiro. Formou-se em História, em 1971, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Durante sua graduação, fez estágio no Arquivo Nacional. Após a formatura, começou a dar aulas na … Continuar lendo Beatriz Nascimento