As rainhas de uma coroa demasiado pesada

Publicado em http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/22411/elas-sao-rainhas-de-uma-coroa-demasiado-pesada no dia 16/12/2016.   Elas lutam contra os fiscais, a polícia e os bandidos; lutam contra o sol, a poeira e a escassez de recursos. São mulheres angolanas, mães e empreendedoras; são “mulheres zungueiras”, vendedoras que caminham dezenas de quilómetros por entre ruas e avenidas das cidades de Lobito e Benguela, em Angola. “São rainhas de uma coroa demasiado pesada”, descreve o fotógrafo … Continuar lendo As rainhas de uma coroa demasiado pesada

Como a programação passou do pioneirismo feminino para o “clube do bolinha”

Publicado em CanalTech, por Patrícia Gnipper. O “clube do bolinha” que conhecemos como a indústria da informática e o universo da programação nem sempre foi uma área dominada pelos “cuecas”. Na verdade, esse mercado começou com o pioneirismo de várias mulheres, antes que o gênero masculino dominasse a indústria. As “computadoras” Jean Jennings Bartik foi uma mulher que estudou matemática na década de 1930, e … Continuar lendo Como a programação passou do pioneirismo feminino para o “clube do bolinha”

As ilustrações e colagens de Andréa Tolaini

  Ela tem 32 anos e é formada em publicidade, mas decidiu abandonar sua carreira e rotina em agência para, em 2011, viver um processo de descobrimento e entendimento de si. “Não via sentido em trabalhar tanto para algo que eu não conseguia me ver plena e feliz. Eu precisava de mais significado e precisava colocar minha criatividade em função das coisas que eu realmente … Continuar lendo As ilustrações e colagens de Andréa Tolaini

Um jogo de chá nunca é apenas um jogo de chá

Em fevereiro de 2016, estive no MASP – Museu de Arte de São Paulo  e escrevi esse texto, após visitar a exposição “Elementos de beleza: Um jogo de chá nunca é apenas um jogo de chá”,  baseada em uma pesquisa de Carla Zaccagnini sobre as suffragettes, ativistas que lutaram pelo direito de voto para a mulher na Inglaterra do início do século 20. 10 de Março … Continuar lendo Um jogo de chá nunca é apenas um jogo de chá

O Kabuki foi criado por uma mulher e originalmente era só performado por mulheres

Kabuki (歌舞伎?) ou cabúqui é uma forma de teatro japonês, conhecida pela estilização do drama e pela elaborada maquilhagem utilizada pelos seus atores. Izumo-no Okuni (出雲阿国) fundou o Onna Kabuki (女歌舞伎) no período Momoyama, sendo o registro mais antigo de 1603. As apresentações eram somente performada por mulheres, mas tal prática foi proibida com a justificativa de que prostíbulos se formavam próximo dos teatros. Iniciou-se … Continuar lendo O Kabuki foi criado por uma mulher e originalmente era só performado por mulheres

O primeiro tarot brasileiro feito por mulher

Escrito por Damaris de Angelo, no IdeiaFixa. Elisa Riemer é artista gráfica e colagista de Paranavaí, uma cidade do Paraná, pertinho de Maringá. Trabalhando com cultura pop, festivais, músicos e no cenário de militância feminista e LGBT, recentemente a artista produziu o NOSOTRAS Tarot, seu primeiro Deck de Tarot feminino, que foi completamente viabilizado por financiamento coletivo. Inclusive, ele foi o primeiro Tarot brasileiro feito por … Continuar lendo O primeiro tarot brasileiro feito por mulher

JEANNE GANG | Estados Unidos (1964)

  Jeanne Gang, arquiteta estadunidense graduada pela Universidade de Harvard, é reconhecida internacionalmente por um processo de desenho que integra as relações entre indivíduos, comunidades e ambientes. Fundadora do Studio Gang, seu trabalho procura alternativas para a arquitetura das metrópoles superpopulosas da atualidade com o uso de novas tecnologias, o que rendeu-lhe o status de “starchitect”. Em 2016, recebeu o prêmio de “Arquiteta do Ano” … Continuar lendo JEANNE GANG | Estados Unidos (1964)