Um mito circula há décadas: diz que o 8 de março foi criado em homenagem a um grupo de operárias grevistas que foram assassinadas em uma fábrica de Nova Iorque em 1857. A fábrica teria sido incendiada com elas lá dentro como forma de repressão à greve.

A história dessas tecelãs assassinadas é um equívoco histórico que foi amplamente repercutido. Se você pesquisar na internet hoje, encontrará centenas de sites que repetem essa história como sendo a origem do 8 de março.

O mito das operárias mortas incendiadas teria origem em dois acontecimentos distintos na cidade de Nova Iorque. O primeiro foi uma longa greve de costureiras, que durou de 22 de novembro de 1909 a 15 de fevereiro de 1910. O segundo ocorreu também em Nova Iorque, em 1911, quando uma fábrica de tecidos chamada Triangle Shirtwaist Factory (Companhia de Blusas Triângulo) pegou fogo em decorrência das péssimas condições de segurança do local, matando 146 pessoas. Dentre os mortos, 129 eram mulheres – 90 delas se jogaram pelas janelas do prédio.

No texto, “Às que vieram antes de nós: histórias do Dia Internacional das Mulheres” de Daniela Lima, sobre o incendio:

“Era perto do fim do expediente da tarde de sábado, 25 de março de 1911, quando uma nuvem de fumaça se espalhou pelos três andares superiores do Asch Building, em Nova York. Ouviu-se o som de estilhaço de vidro seguido de um forte estampido. As trabalhadoras da Triangle Shirtwaist Company, que ocupava o espaço, acreditavam que fossem fardos de tecido ou pedaços da fachada que se desprendiam do prédio consumido pelo fogo. Logo perceberam o horror absoluto: aquele estranho estampido vinha dos corpos de mulheres e meninas que se jogavam das janelas tentando escapar das chamas.”

Leia > http://blogdaboitempo.com.br/2016/03/07/as-que-vieram-antes-de-nos-historias-do-dia-internacional-das-mulheres/

O estabelecimento do “Dia da Mulher”

Em 1909, “Dia da Mulher” foi estabelecido por grupos feministas como o dia 28 de fevereiro de 1909. Os atos teriam sido organizados principalmente pelo Partido Socialista Americano e teriam ocorrido principalmente em Chicago e Nova Iorque.

Em agosto de 1910 em Copenhague, na Dinamarca, foi realizada a II Conferência Internacional das Mulheres Trabalhadoras. Nesse dia as feministas americanas apresentaram a proposta de criação de um Dia Internacional da Mulher que seria celebrado anualmente no último dia de fevereiro.

O congresso aprovou a proposta, mas não definiu uma data específica para a celebração. Alguns países comemoravam em fevereiro como os EUA, outros o faziam em outros meses, variando entre em março e maio.

Organizações da luta feminista tentaram por diversos anos unificar a data do dia da Mulher. Estabeleceram em 1914 a data atual de 8 de março, mas nem todos seguiam essa data. A data foi novamente decidida no Congresso da 3a Internacional Socialista em 1921.

Somente em 1975, a ONU (Organização das Nações Unidas) decretou que no dia 8 de março seria considerado o Dia Internacional da Mulher.

Créditos:

Links com leituras adicionais:

O Dia da Mulher nasceu das mulheres socialistas:
http://www.piratininga.org.br/memoria/mulheres-vito.html

8 de Março: A origem revisitada do Dia Internacional da Mulher
http://www.umoutroolhar.com.br/2012/03/8-de-marco-origem-revisitada-do-dia.html

O mito de 1857- Como surgiu o Dia Internacional da Mulher
http://www.jornalpraiadacosta.com.br/Noticias-Datas/o-mito-de-1857-como-surgiu-o-dia-internacional-da-mulher.html

O outro 8 de março: lembrar é resistir
http://blogconvergencia.org/blogconvergencia/?p=1033

Anúncios