Anália Franco
(Avenida Anália Franco, no Tatuapé, zona leste da cidade de São Paulo)

Escritora, professora e jornalista, nasceu em Resende, no Rio de Janeiro, em 1º de fevereiro de 1853. Colaborou em jornais literários e na imprensa feminista. Em 1901, criou a Associação Feminina Beneficente e Instrutiva de São Paulo, preocupando-se com a miséria e a erradicação do analfabetismo. Em 1903, foi pioneira na criação de creches para filhas e filhos de mães que trabalhavam fora. Em 1906, adquiriu uma fazenda na Mooca e ali inaugurou uma colônia para mulheres. Dessa iniciativa surgiram uma orquestra e um grupo dramático musical. Expandiu seu trabalho centrado na educação e na solidariedade. Morreu em 20 de janeiro de 1919, vitima de uma gripe espanhola.

Ao final da vida, Anália Franco constituiu 71 Escolas, 2 albergues, 1 colônia regeneradora para mulheres, 23 asilos para crianças órfãs, 1 Banda Musical Feminina, 1 orquestra, 1 Grupo Dramático, além de oficinas para manufatura em 24 cidades do interior e da capital.

Anúncios