Hoje, 12 de julho, Malala comemorou seu aniversário de 18 anos no Líbano  abrindo uma escola para garotas sírias refugiadas e pediu aos líderes mundiais para investir em “livros, não em balas“.

Ela cresceu no Vale do Swat, no noroeste do Paquistão, controlado desde 2007 pelo grupo extremista Talibã. Filha do dono de uma escola que sempre incentivou a filha a estudar, Malala viu seu direito à educação ameaçado em 2008, quando o líder talibã local exigiu que todas as escolas parassem de dar aulas a meninas por um mês. Seu pai foi um dos únicos a não cumprir a exigência.

Sua luta começava ali. Malala criou um blog chamado “Diário de uma Estudante Paquistanesa”, onde contava sobre seu desejo de continuar estudando e relatava as tensões enfrentadas pelas meninas em um país dominado pelo talibã. A ativista, que começou escrevendo sob um pseudônimo, logo ganhou notoriedade.
Em 9 de outubro de 2012, aos 15 anos, Malala levou um tiro ao sair de sua escola. Além dela, outras duas meninas foram baleadas. O ataque foi de responsabilidade do grupo extremista. Depois de receber tratamento intensivo em seu país, Malala se mudou para o Reino Unido, onde continua seu ativismo.
Em 2014, com apenas 17 anos, Malala recebeu o Prêmio Nobel da Paz pela sua luta contra a repressão de crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças à educação. Ela é a mais jovem laureada com o Nobel.
Prêmios conquistados por Malala
– Prémio Nacional da Paz da Juventude (2011)
– Sitara-e-Shujaat, Prêmio coragem civil terceira maior do Paquistão14
– Revista Foreign Policy, top 100 pensador global(2012)15
– Time, lista de pessoas influentes (2012)16
– Madre Teresa Memorial prêmio para a Justiça Social, (2012)
– Prêmio Romano pela Paz e Ação Humanitária (2012)18
– Top Name 2012, Pesquisa Anual da Global English (2013)19
– Prêmio Simone de Beauvoir (2013)20
– Prêmio Fred e Anne Jarvis, da União Nacional de Professores do Reino Unido (2013)21
– Prêmio Anual de Desenvolvimento do Fundo de OPEP para o Desenvolvimento Internacional (OFID) (2013)22
– Prêmio Internacional Catalunya (201)323
– Prêmio Anna Politkovskaya (2013)
– Prêmio internacional da Criança (2013)24
– Prémio Sakharov (2013)

“Eles pensaram que a bala iria nos silenciar, mas eles falharam”

“Nossos livros e nossos lápis são nossas melhores armas”

 “A educação é a única solução, a educação em primeiro lugar”.

Anúncios